sábado, 24 de outubro de 2015

RETIRO COM CATEQUISTAS

IV RETIRO DIOCESANO COM CATEQUISTAS
Venham à parte descansar um pouco” (Mc 6,31)


 Estar na Presença terna e amorosa do Senhor é fundamental para que encontremos forças para enfrentarmos os desafios do dia-a-dia, com tranquilidade e esperança, deixando-nos guiar pelo Seu Santo Espírito e saciar nossa sede na fonte inesgotável de Sua infinita bondade, sentido o “quanto é belo louvar o Senhor, e cantar a teu Nome, ó Altíssimo, anunciar de manhã o seu amor e tua fidelidade durante a noite” (Sl 92, 1-2)

         E esta oportunidade Ele nos concede no Retiro Diocesano com Catequistas, dia 8 de novembro de 2015 (domingo), das 8h00 às 17h00, nas Regiões Pastorais

Amado (a) Catequista, aguardamos você com carinho, pois “como é bom, como é agradável os irmãos morarem juntos! (Sl 133, 1)
  
FAÇA A INSCRIÇÃO NA SECRETARIA DE SUA PARÓQUIA, ATÉ 31 DE OUTUBRO


sábado, 3 de outubro de 2015

OUTUBRO MÊS DAS MISSÕES



Tema: MISSÃO É SERVIR
Lema: “QUEM QUISER SER O PRIMEIRO, SEJA O SERVO DE TODOS” (Mc 10,44)

“Missão é Servir” é o tema escolhido pelas Pontifícias Obras Missionárias (POM) para a Campanha Missionária de 2015, que ocorre em outubro em todas as dioceses do Brasil. A reflexão para o mês missionário, celebrado em toda Igreja, dá seguimento à proposta da Campanha da Fraternidade deste ano “Fraternidade: Igreja e Sociedade. Eu Vim para Servir” (Mc 10,45).
O lema da Campanha Missionária 2015: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44), está baseado na narrativa do Evangelho, onde Cristo centraliza no serviço o perfil dos discípulos e missionários.

SERVIR DÁ SENTIDO À MISSÃO
“Servir é uma das palavras que utilizamos na missão. Não existe missão, se não tiver serviço, porque serviço dá sentido à missão”, diz o diretor das Pontifícias Obras Missionárias (POM), padre Camilo Pauletti, ao explicar a escolha do tema.

Ele recorda que normalmente o tema da Campanha Missionária acompanha a Campanha da Fraternidade, a não ser nos anos em que ocorre um congresso missionário específico, com sua própria temática.

O serviço é um forte apelo ao ser missionário, pondera. “Se enxerga sempre a missão no sentido de que Jesus fala aos discípulos, vão a todas as partes do mundo, a todas as nações levar a boa notícia (cf. Mt 28,19-20). Então talvez, aqui na Campanha da Fraternidade seria na sociedade, na Igreja, no Brasil e nós ampliamos isso. A missão no trabalho do servir aqui e também em todas as partes do mundo”.

As POM recorda padre Camilo Pauletti, têm este carisma de olhar a dimensão missionária como um todo. Desejam que o espírito e a solidariedade missionária possam motivar os cristãos, os batizados e as igrejas particulares, a pensar no trabalho missionário em todas as partes. “É de fato uma Igreja em saída, como diz o papa, que não olha só para si, mas vai além de si”.

SERVIR A QUEM PRECISA MAIS
“É evidente que a missão colocada deste ponto de vista, muda o perfil do ser missionário”, enfatiza o diretor da POM, ao refletir sobre a postura do servo, ensinada pelo próprio Cristo na narração de Marcos.

“Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos (Mc 10,44) enfoca essa situação quando dois discípulos de Jesus pedem um lugar na glória do Senhor, se preocupando consigo. Jesus mostra que deve ser o contrário. Aquele que quiser ser valorizado, seja aquele que mais serve, que não busque glória, mas projete o outro, porque no outro está Jesus Cristo”, analisa.

O serviço deste ponto de vista de Jesus, pontua padre Camilo, é estar preocupado com o outro, principalmente com aqueles com os quais o próprio Cristo se identifica. “São aqueles referidos na narrativa de Mateus, aonde o Senhor irá se apresentar. “ Tive fome e me destes de comer, tive sede e me destes de beber, estava doente e foste me visitar ...” (Cf. Mt 25,35).  Essa é a missão: servir e servir quem precisa mais”.
                                                                                                      Por Roseli Lara   


O CARTAZ
O cartaz destaca o tema deste ano “Missão é Servir” e o lema “Quem quiser se o primeiro seja o servo de todos”, conforme a narrativa de Marcos 10,14, em continuidade à Campanha da Fraternidade deste ano.
O Diretor Nacional das POM, Padre Camilo Pauletti, explica que “o cartaz retrata várias situações nas quais os missionários e missionárias vivem a missão de servir. Os cenários destacam uma Igreja em saída, com as portas abertas para servir em diferentes realidades e contextos de missão em todo o mundo”.

“As cores representam os cinco continentes – explica - lembrando que toda a comunidade tem o dever de cooperar com a missão universal. A cruz é sinal da identidade dos discípulos missionários de Cristo, o filho de Deus enviado para servir”.