quinta-feira, 21 de maio de 2015

PORQUE COROAMOS A IMAGEM DE NOSSA SENHORA?



            A devoção que a Igreja tem de coroar a imagem da Virgem Maria em muitas datas em que celebramos uma festa a ela dedicada, em especial no mês de Maio, é muito antiga.
            Este gesto quer externar o carinho que sentimos pela Mãe de Jesus e nossa Mãe. Não se trata de uma devoção vazia de sentido, e nem mesmo a consideramos uma deusa, pois Maria não é um fim em si mesma. Não é meta, mas é sinal. Sua missão é sempre nos apontar Jesus. Ela é aurora que antecede a luz radiante do magnífico Sol que é Cristo.
·         Coroamos a sua Imagem, porque em nosso coração Ela tem um lugar especial, pois pelo seu “fiat” (faça-se) Deus torna-se Homem em seu seio virginal. Ao anúncio do Arcanjo Gabriel, que falou - lhe claramente: “o santo que vai nascer de ti será chamado filho de Deus”. (Lc 1,35), Maria não titubeia e se coloca como serva, não só com palavras, mas logo vai ao encontro de sua prima Isabel, que ao receber sua visita, exclamou: “donde me esta honra de vir a mim a mãe do meu Senhor“. (Lc 1,43)
·          
·         Ela é especial porque nos deu JESUS, LUZ PARA A NOSSA VIDA. No princípio, Deus disse: “faça-se a luz e a luz foi feita” (Gn 1,3). Milhares de anos mais tarde, Deus precisava de uma nova luz no mundo. Escolheu e consultou Maria e ELA respondeu: “FAÇA-SE!” E nasceu JESUS, a Luz do mundo. (Lc 1,38)

·         A primeira luz era a aurora do mundo físico, luz necessária “porque o mundo estava informe e vazio, as trevas cobriam o abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre as águas”. (Gn 1). E o Espírito, que desceu sobre a Virgem, ainda hoje faz nascer Jesus, em nossos corações ansiosos, trazendo-nos, assim a resposta para nossas profundas aspirações de felicidade e paz.

·                     Coroamos a sua imagem, porque ELA é modelo para nossa caminhada de fé. Sua prima Isabel lhe disse: ”bem aventurada és tu que creste, pois hão de cumprir as coisas, que da parte do Senhor te foram ditas” (Lc 1,45). Maria viveu de fé, de uma fé semelhante á nossa exposta às contradições e envolta na obscuridade, de uma busca incessante do Deus Vivo, na Pessoa de Seu Filho.

·                     Maria soube crescer na fé. Jesus se apresenta à Maria como o Filho que só pode ser entendido pela Mãe através da fé. Conforme a anunciação do arcanjo Gabriel: “a criança se chamará Jesus, é filho do Altíssimo, filho de Deus” (Lc 1, 35). Porque, pela fé, Maria soube gerar Jesus primeiro no coração antes de gerá-Lo no ventre.    

·         Na vida pobre e silenciosa de Jesus, Maria percebe pela fé, a realidade humilde do Messias. (Lc 1,32; 2,32)

·                     A Virgem Maria sustenta nossa caminhada, pelos caminhos do Senhor:
- aceita Jesus como Filho; (Lc 1,38)
- visita Isabel e a ajuda; (Lc 1, 39-56)
- João Batista é santificado pela Sua presença ainda no ventre da mãe; (Lc 1,44)
- entrega Jesus ao Pai no Templo; (Lc 2, 22-25)
- segue Jesus na vida pública, em silêncio; (Mc 3,31-35)
-está com Ele na caminhada para o Calvário e aos pés da cruz; (Jo 19, 25)
- está com os apóstolos em Pentecostes, no início da Igreja, animando-os e orando com eles. (At 1,14)
       
  • Coroamos a imagem de Maria, porque nos momentos em nos faltar a alegria, a fé, a força, o diálogo, a harmonia, a coragem, o ânimo, Ela, assim como fez na festa de casamento em Caná da Galiléia, nos convida a obedecer: “fazei tudo o Ele (Jesus), vos disser” e temos certeza, que assim como aconteceu com aquelas pessoas, a festa de nossa vida será plena de sentido. (Jo 2, 1-11).    

Maria, aquela que foi toda de Deus, que sempre soube ouvir e meditar a Palavra em seu coração. (Lc 2.19), deve ser descoberta no cotidiano de nossas vidas, para dizermos com simplicidade de filhos e filhas:
            MARIA, QUE A VEJAMOS COMO MÃE, E SIGAMOS O CAMINHO QUE NOS APONTA PARA JESUS! E ASSIM COMO O APÓSTOLO JOÃO, LEVÁ-LA PARA NOSSAS CASAS (Jo 19,26-27), POIS SEU TESTEMUNHO DE DISCÍPULA NOS SUSTENTARÁ EM NOSSOS DESAFIOS DE LEVAR ADIANTE A MENSAGEM DE FRATERNIDADE DEIXADA PELO SEU DIVINO FILHO A ESTE MUNDO TÃO CONTURBADO E SEDENTO DE BOAS NOTÍCIAS: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. (Jo 15.12).
           
  • Nós coroamos a imagem de Maria, por ser Ela a mãe carinhosa, zelosa, solícita e paciente, que está sempre a nos mostrar o caminho da humildade, do serviço e do sim generoso e desinteressado. Ela não é deusa, não mais que Deus, mas depois de Jesus, o Senhor, neste mundo ninguém foi maior. Nós não adoramos Maria, mas a veneramos por ser Ela a mulher feliz que sempre praticou a Palavra de Deus, sendo assim chamada pelo próprio Jesus. (Lc 11,28)
           
  • Enfim, nós coroamos a imagem de Maria, para cantar com ela as maravilhas de Deus “minha alma glorifica o Senhor, e meu espírito se alegra em Deus meu Salvador, porque Ele olhou para a humildade de sua serva! Todas as gerações, de agora em diante me chamarão feliz, porque o Todo-Poderoso fez para mim coisas grandiosas. O seu nome é Santo”. (Lc 1, 47-49),  e concluímos com a ajuda da Virgem Maria: “Há um só Deus e um só mediador entre  Deus e a humanidade: Cristo Jesus” (I Tm 2,5), mas fica a certeza para todos nós seus filhos e filhas: mãe zelosa e terna, servidora de Deus e dos irmãos e irmãs por excelência, ouvinte e praticante da Palavra, discípula atenta, perseverante e incentivadora nos caminhos de Seu Divino Filho, não houve e nunca haverá outra igual.
           
            Por tudo isso, saudamos e coroamos a sua imagem Mãe Maria, para externar que desejamos sempre coroá-la em nossos corações como exemplo de cristã autêntica.              
                             

                                     


Nenhum comentário:

Postar um comentário