sábado, 25 de maio de 2013

SOLENIDADE DA SANTISSIMA TRINDADE


..enchei-vós do Espirito Santo, entoai juntos samos, hinos e cânticos espirituais...sempre e por toda as coisas, no Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, rendei graças a Deus que é Pai” (Ef 5,18-20)



 
A celebração da Santíssima Trindade completa o Tempo Pascal, levando-nos de forma pedagógica a intuir a verdade da comunhão divina. Sustendado pela fé num Deus-comunhão, a Igreja é chama a ser sacramento de comunhão. Por essa razão, Ela é convidada a superar toda forma de automatismo e de imposição de uns sobre os outros, buscando a unidade na diversidade, atarvés de um diálogo e do discernimento.

  A melhor Comunidade...

Desde pequenos, aprendemos de nossos pais a fazer o sinal da cruz e chamar a Deus: de Pai, Filho e Espírito Santo. Assim com toda a naturalidade, estávamos invocando o mistério mais profundo de nossa fé e da vida cristã: o Mistério da Santíssima TRINDADE, cuja festa hoje celebramos.

Mais tarde, na catequese, nos apresentaram o mistério da Trindade como um exemplo clássico de coisa incompreensível. "É um mistério"!...
 



 O que é um Mistério?

- Na natureza, existem muitos mistérios que hoje não conhecemos e que um dia poderão ser desvendados.

- Em Deus, o mistério nunca poderá ser totalmente compreendido, pela grandeza de Deus e pela nossa pequenez...mas podemos e devemos crescer no conhecimento desse mistério.

O que é então a Trindade?

A Santíssima Trindade é o Mistério de um só Deus em três pessoas.

É uma comunidade de amor vivida pelo Pai, pelo Filho e pelo Espírito Santo. Deus, como nos ensina São João, é Amor.

E o amor é, ao mesmo tempo, três e um: aquele que ama, aquele que é amado e o amor entre os dois.

- Ao "Amor amante", nós chamamos de PAI;

- ao "Amor amado", de FILHO;

- ao "Amor que circula entre os dois e os abre para o mundo e a humanidade", ESPÍRITO SANTO

As Leituras deste domingo nos ajudam a entender melhor esse tema central da fé:
 





- A 1a Leitura fala do PAI e da sua obra criadora. Põe em ação seu projeto: cria o universo com "Sabedoria" e Amor... (Pr 8,22-31)

 



- A 2a Leitura apresenta a obra do FILHO. Através dele Deus-Pai derrama sobre nós os seus dons (a paz, a esperança, o amor de Deus) e nos oferece a vida em plenitude. (Rm 5,1-5)
 



 
- A 3a leitura esclarece a missão do ESPÍRITO SANTO: completará a obra do Pai e do Filho, para que possamos aderir plenamente ao projeto do Pai e à obra salvadora do Filho.  (Jo 16,12-15)

 + O Código do Catecismo da Igreja Católica afirma:

   "Deus deixou vestígios desse mistério na Criação e no Antigo Testamento,    mas a intimidade de Deus Trindade constitui um mistério inacessível à inteligência humana e até mesmo à fé de Israel... Esse mistério foi revelado por Jesus Cristo e

    é a fonte de todos os outros mistérios". (CCIC 45)

CRISTO nos revelou claramente essa verdade:


- Fala constantemente do PAI:

    - Felipe: "Mostra-nos o Pai..." (Jo 14,8); Jesus: "Felipe... quem me vê, vê o Pai". (Jo 14,8)

    - "Quem observa os meus mandamentos... o Pai o amará... e viremos nele e faremos nele morada..." (Jo 14, 23)

    - Ensina a Rezar: "Pai Nosso..." (Lc 11,1 ss)                                       

- Promete muitas vezes o ESPÍRITO SANTO:

  "Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena Verdade" (Jo 16,13)

 
* Quando se despede, no dia da Ascensão, afirma:

   "Ide... e batizai em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo." (Mt 28, 19)

 
+ Por que Jesus nos revelou? Para nos deixar mais um problema? Não...

 - É um gesto de amor e de amizade:

  A gente revela os segredos de sua vida íntima a quem confia... a quem ama...

   Porque Deus nos ama, quis revelar os segredos de sua vida íntima...

 - É um convite a também viver em comunhão... em comunidade...

  "Pai, que todos sejam um, como eu e tu somos um..." (Jo 17,11)

  A Trindade é o modelo da comunidade sonhada por Deus.

 + A FESTA DA TRINDADE:

 



  - Não é apenas uma oportunidade para falar da Trindade e compreender e decifrar essa estranha charada de "Um em Três"...

   - É um convite para contemplar Deus,

    que é amor, que é família, que é comunidade e que criou os homens para os fazer comungar nesse mistério de amor. 

    Deus não é um ser solitário que vive sozinho perdido no infinito.

O princípio do Amor é o Pai.

Sua realização concreta está no Filho Jesus.

A perpetuação desse amor é o Espírito Santo.

  - É a festa da COMUNIDADE.

    As Comunidades cristãs devem, ser a expressão desse Deus, que é amor,    que é comunidade, vivendo numa experiência verdadeira de amor, de partilha,    de família, de comunidade... pois a Trindade é a melhor das comunidades.


   - É a festa do BATISMO, que nos tornou participantes da vida da Trindade.

     Hoje somos chamados a renovar nosso compromisso batismal para sermos reflexos da Santíssima Trindade, sinais de comunhão.

      Quanto mais nos esforçamos para viver em comunhão, de partilha e de esperança num mundo tão dividido, individualista e desesperançado, melhor entendemos o Mistério da Santíssima Trindade.
 

              Fonte:  Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 26.05.2013

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário