segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

2012 ESTA TERMINANDO...



“AMIGO (A) DE CAMINHADA NA FÉ NA CONSTRUÇÃO DO REINO,

 



            2012 esta terminando, com suas vitórias e dificuldades, alegrias e desalentos...

2013 desponta... Ano Novo!
 Novos sonhos, esperanças renovadas, frente a muitos desafios, que é o que nos ajudam a descobrirmos nossas potencialidades e sermos criativos na busca de soluções, pois só tem esperança quem não fica parado, quem vai à luta para conquistar.

            Pela força do Espírito de Deus, que rege a Igreja e nossa vida temos muita base, muito sustento, para que nossos pés trilhem um caminho seguro na construção de nossa história pessoal e eclesial: evangelizar a partir de Jesus Cristo.

            Vários acontecimentos e celebrações contribuirão para que todos os cristãos, reafirmando e confirmando sua adesão a Jesus Cristo como discípulos seus e suas testemunhas, anunciem o Reino, até que ele chegue à sua plenitude.

50 anos da abertura do Concilio Vaticano II, sopro e luz do Espírito Santo na vida da Igreja.

Jubileu de Ouro da Constituição Conciliar Sacrosanctum Cioncilium, primeiro documento promulgado no Concilio. É nosso desejo que a liturgia expresse cada vez mais, a experiência de sermos filhos e filhas, Povo de Deus, comunidade de comunidades, alimentados pela Palavra, pela Eucaristia e pela comunhão. A Liturgia “é o cume para o qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, é a fonte donde emana a sua força” (SC 10);
Sequência do Ano da Fé, aberto dia 11 de outubro de 2012. Oportunidade para que nossas famílias, nossas Comunidades e Dioceses se coloquem a caminho para experimentarem a grandeza e singeleza de Deus em Jesus Cristo; empenhando-se no aprofundamento da vida do Evangelho, no testemunho e no anúncio, sempre mais límpido e transparente, firme e corajoso de Jesus Cristo, nosso Salvador.
 
 Campanha da Fraternidade nos convidará a olhar com carinho para a realidade da juventude em nosso país: Fraternidade e Juventude. O lema da Campanha, acompanhando o da Jornada Mundial, recorda o profeta Isaias: “Senhor, eis-me aqui. Envia-me” (Is 6,8). Com nossos jovens percorreremos o caminho do Evangelho e buscaremos com eles o verdadeiro horizonte de nossa vida, Jesus, o Filho de Deus. Diante do extermínio de jovens em vários lugares do país, diante do mal das drogas corroendo vidas e as relações familiares, o tempo quaresmal nos indicará a conversão como processo de integração e participação de nossos jovens na Igreja e na realidade em que vivem;

Jornada Mundial da Juventude, em julho no Rio de Janeiro, quando a Igreja no Brasil acolherá os jovens do mundo inteiro para o encontro com o Santo Padre. A Jornada Mundial da Juventude, pela passagem da Cruz peregrina e do ícone de Nossa Senhora em nossas dioceses e prelazias, será a oportunidade para acolhermos os jovens na Igreja, como presença renovadora da vida e da estrutura de nossas comunidades e da própria Igreja;

            Estes e outros eventos nacionais, regionais e diocesanos certamente serão para nós o ressoar de nossas celebrações eucarísticas, de toda ação litúrgica e da nossa oração, pois a liturgia alimenta, fortifica, plenifica nossa vida cristã, transformando-nos cada vez mais, em verdadeiros discípulos e missionários, servidores da Palavra de Deus na missão da Igreja.

            O Evangelista Lucas é quem nos acompanha no “Ano “C”no itinerário de nossas liturgias deste ano. O evangelista dos pobres, das mulheres, da proximidade, da fragilidade de Deus e do homem, nos dirá que, em Jesus Cristo, cumpriu a promessa da salvação que Deus fez à humanidade, desde o principio dos tempos. O evangelista, a cada domingo, nos anunciará o mistério do Reino que acontece na história, em nossa história, transformada em história de salvação com a vinda de Cristo Jesus. Ele no meio de nós com seu olhar, gestos, palavras, transformará nosso agir cristão, a partir dos valores do Reino; a esperança na graça de Deus, a força da ação do Espírito em nossas vidas, no HOJE de nossa história, sinalizarão que as Escrituras se cumprem. A universalidade da salvação que o evangelho proclama, suscitará em nós a missionariedade. Seremos enviados a todos os lugares e situações do nosso cotidiano, sobretudo em meio aos pobres (cf. Lc 4,16-22), porque na ação litúrgica da Igreja se cumpre a “passagem das Escrituras que acabastes de ouvir”

            Agradecemos a todos os coordenadores de pastorais, movimentos e Comunidades que nos auxiliam em nossa missão de ser Igreja. Deus os cubra com Sua benção e os guarde em Seu Amor.

            A todos os que receberam a graça de serem filhos no Filho, uma fecunda caminhada litúrgica. Feliz 2013

 

Com carinho, amizade e minha benção, Diácono Flori

                                                                      

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário